Final Fantasy XVI é o próximo jogo na série principal da franquia da Square Enix. Situado no mundo de Valisthea, esse novo game é dirigido por Hiroshi Takai e produzido por Naoki Yoshida, que trabalham também em Final Fantasy XIV, o MMO de Final Fantasy.

Abaixo, o The Enemy compilou todas as informações disponíveis a respeito de Final Fantasy XVI. Atualizaremos esse texto conforme novidades forem anunciadas, portanto, volte sempre que puder para saber o que está acontecendo.

Data de lançamento

Clive em Final Fantasy XVI.
Square Enix

A Square Enix não revelou quando Final Fantasy XVI será lançado. Mais informações devem ser divulgadas ainda em 2021, mas não há sequer uma janela de lançamento confirmada até o momento. Em relação às plataformas, o jogo foi confirmado apenas para PS5 por enquanto.

Personagens principais

Atualmente, existem três personagens principais cujos nomes foram divulgados, assim como os perfis de cada um deles. Estamos falando, é claro, de Clive Rosfield (protagonista), Joshua Rosfield (irmão de Clive) e Jill Warrick (filha adotiva dos Rosfield). Confira as biografias deles abaixo, conforme publicadas no site oficial:

Clive Rosfield

Perfil de Clive em Final Fantasy XVI.
Square Enix

"O filho primogênito do arquiduque de Rosaria. Esperava-se que ele herdasse as chamas de Fênix e despertasse como seu Dominante, mas o destino escolheu Joshua, seu irmão mais novo, para carregar esse fardo. Em busca de um propósito para si, Clive se dedica a dominar a espada. Sua prática compensa quando, aos quinze anos de idade, ele vence o torneio ducal e é nomeado Primeiro Escudo de Rosaria, encarregado de proteger a Fênix e honrado com a habilidade de empunhar parte do seu fogo. Infelizmente, a carreira promissora de Clive chega a um fim trágico nas mãos de Ifrit, um misterioso Eikon das trevas, que o coloca em um caminho perigoso rumo à vingança."

Joshua Rosfield

Joshua em Final Fantasy XVI.
Square Enix

"Segundo filho do arquiduque de Rosaria e cinco anos mais novo que Clive, Joshua despertou como Dominante de Fênix logo após nascer. Apesar da criação nobre, Joshua trata todos os súditos de seu pai com bondade e afeição — especialmente Clive, a quem admira profundamente. Joshua costuma se lamentar por ser ele, o filho mais novo, frágil e estudioso, que recebeu o controle das chamas do pássaro de fogo, e não seu irmão, mais forte e valente. Enquanto Clive encara qualquer perigo sem hesitar, Joshua recua até diante da visão de uma cenoura em seu prato. Porém, as cenouras se tornam a menor de suas preocupações quando ele também é tragado pelos eventos trágicos que mudarão a vida de Clive para sempre."

Jill Warrick

Perfil de Jill em Final Fantasy XVI.
Square Enix

"Nascida nos Territórios do Norte derrotados, Jill foi levada de sua terra natal quando pequena para ficar sob a tutela de Rosaria, garantindo a paz entre as duas nações inimigas. O arquiduque insistiu para que ela fosse criada junto com seus filhos, e agora, aos doze anos de idade, ela é parte da família Rosfield tanto quanto Clive e Joshua. Sempre gentil, graciosa e modesta, Jill se tornou uma leal confidente dos irmãos."

Mundo

Valisthea em Final Fantasy XVI.
Square Enix

Valisthea é um mundo cheio dos chamados Cristais-Máter: "montanhas de cristais cintilantes que se elevam sobre os reinos ao redos delas, abençoando-os com o éter." O texto oficial segue: "Há gerações, as pessoas se dirigem a esses pontos para se beneficiarem de suas bênçãos, usando o éter para conjurar magias que lhes permitam viver no conforto e na fartura. Grandes poderes cresceram ao redor de cada Cristal-Máter, e uma paz instável reina há muito tempo entre eles. No entanto, agora que a disseminação da Praga ameaça destruir seus domínios, essa paz vacila ainda mais."

Eikons (ou Invocações)

Fênix em Final Fantasy XVI.
Square Enix

"Os Eikons são as criaturas mais poderosas e letais de Valisthea. Cada um reside dentro de um Dominante, um homem ou mulher abençoado com a habilidade de conjurar os poderes devastadores dos Eikons. Em algumas nações, os Dominantes são tratados como realeza em admiração a essa força; em outras, são contidos pelo medo e forçados a servir como armas de guerra. Os que nascem como Dominantes não podem escapar ao destino — por mais cruel que ele seja", consta no site oficial.

Por enquanto, existem quatro Eikons clássicos confirmados em Final Fantasy XVI: Fênix, Ifrit, Shiva e Titã. Contudo, as bandeiras dos reinos de Valisthea indicam que Odin também aparecerá, já que o emblema de Waloed traz a imagem de um cavalo com seis patas. Resta saber se essas serão todas as Invocações ou se existirão mais.

Reinos de Valisthea

Reinos de Final Fantasy XVI parte 1.
Square Enix.

O Grão-Ducado de Rosaria

Descrição oficial: "Há muito tempo, um grupo de pequenas províncias independentes na Valisthea ocidental descobriu a força da união e formou o Grão-Ducado de Rosaria. Após anos de relativa prosperidade, o ducado agora se vê ameaçado pela disseminação da Praga, um perigo que, se ignorado, sem dúvida, levará o reino à ruína. Rosaria extrai seu éter do Sopro do Draco, um Cristal-Máter situado em uma ilha vulcânica perto da costa. O Dominante de Fênix, Eikon do Fogo, ascende ao trono como arquiduque quando atinge a maioridade."

O Sacro Império de Sanbreque

Descrição oficial: "Sanbreque é a maior força teocrática de Valisthea. A capital do Sacro Império, Oriflamme, foi construída ao redor da Cabeça do Draco, o Cristal-Máter que abençoa as províncias próximas com grande quantidade de éter. O povo se beneficia alegremente dele, vivendo em conforto e segurança sob o olhar vigilante do sacro imperador, venerado como a encarnação da única divindade verdadeira. O Dominante de [trecho escondido] atua como campeão do império, marchando para o campo de batalha em tempos de guerra para derrotar seus inimigos."

Provavelmente, o Eikon desse reino é Shiva, já que as cores da bandeira remetem ao gelo.

O Reino de Waloed

Descrição oficial: "Waloed considera seu domínio toda a Cinza, a metade oriental de Valisthea. O controle do reino sobre o continente já foi colocado à prova muitas vezes por orcs e outros homens-fera que lá habitam, mas o atual governante do reino — Dominante de [trecho escondido] — teve sucesso em sufocar essas rebeliões. Usando o poder da Espinha do Draco, o Cristal-Máter do reino, esse novo rei criou um exército poderoso, que agora busca sondar as fronteiras de seus vizinhos."

Provavelmente, o Eikon desse reino é Odin, já que há um cavalo de seis patas na bandeira.

Reinos de Final Fantasy XVI parte 2.
Square Enix

A República de Dhalmekia

Descrição oficial: "A República de Dhalmekia é constituída de cinco estados, dos quais procedem os membros do parlamento que a governa. A Presa do Draco, seu Cristal-Máter, está semioculta no interior de uma cadeia de montanhas, e o controle da república sobre ela e seu éter assegura a obediência de grande parte da Valisthea meridional. O Dominante de Titã, Eikon da Terra, foi nomeado conselheiro especial do parlamento e tem influência considerável na tomada de decisões."

O Reino de Ferro

Descrição oficial: "Um pequeno arquipélago perto da costa de Tormenta, a metade ocidental dos reinos gêmeos de Valisthea. Aqui reina suprema a ortodoxia cristalina, uma crença ardorosa que venera os cristais. O Reino de Ferro controla o Sopro do Draco, o Cristal-Máter que fica no centro de uma de suas ilhas, fonte de uma longa disputa com a terra vizinha, Rosaria. Isolados e indiferentes às nações continentais, os ferranos falam um idioma próprio. A doutrina ortodoxa julga os Dominantes como abominações profanas, e qualquer um que tenha o azar de nascer nessas ilhas é executado."

Considerando a rivalidade do Reino de Ferro com Rosaria, cujo Dominante foi atacado por alguma pessoa que tinha Ifrit sob controle no trailer, é provável que exista alguma relação entre o Eikon de fogo e o Reino de Ferro.

O Domínio Cristalino

Descrição oficial: "O Domínio Cristalino se situa no coração de Valisthea, erguido em volta do mais alto de todos os Cristais-Máter, a Cauda do Draco. Ocorreram muitas batalhas sangrentas pelo controle dessa pequena área devido à sua importância estratégica, até que os reinos em guerra finalmente concordaram com um armistício. Como parte do acordo de paz, as ilhas que rodeavam a Cauda do Draco se tornaram um território autônomo liderado por um conselho de representantes das nações vizinhas, cada reino desfrutando igualmente da bênção do Cristal-Máter. Nenhum Dominante mora lá."

Teoria do Draco

Bahamut em Final Fantasy VII Remake.
Square Enix

Como você pode conferir pelas descrições dos reinos, muitos deles se formaram em torno de locais cujos nomes fazem referência ao "Draco", que poderia muito bem ser o nome alternativo para um dragão lendário, por exemplo.

Rosaria e o Reino de Ferro, localizados na parte Ocidental de Valisthea, extraem éter do chamado Sopro do Draco, um Cristal-Máter localizado em uma ilha vulcânica. Oriflamme, a capital do Sacro Império de Sanbreque, foi construída ao redor da Cabeça do Draco. Waloed usa o poder de um Cristal-Máter conhecido como Espinha do Draco. A República de Dhalmekia fica na Valisthea meridional, onde está a chamada Presa do Draco. Por fim, existe a Cauda do Draco, onde está o chamado Domínio Cristalino.

Os Cristais-Máter de cada região fazem referência a diferentes parte do corpo de uma criatura chamada Draco, com exceção do Sopro do Draco, que poderia ser uma alusão às chamas disparadas por essa criatura lendária (não à toa, o Sopro do Draco fica em uma ilha vulcânica).

Dada a importância narrativa evidente dos Eikons para a história de Final Fantasy XVI, não seria surpresa descobrir que houve, em algum momento, um monstro supremo cujos restos permanecem intocados abaixo da superfície de Valisthea. Seria essa criatura o próprio Bahamut, que costuma ser a invocação mais imponente dos jogos de Final Fantasy? E será que essa criatura pode ressurgir para destruir a civilização que se formou em Valisthea? Isso só o tempo nos dirá.