Poucos jogos foram tão importantes e influentes nos anos quanto Street Fighter II. Lançado em 1991 para fliperamas, o título da Capcom reinventou os jogos de luta e abriu espaço para uma biblioteca imensa de jogos do gênero.

Street II é a espinha dorsal da fenomenal coletânea que celebra os 30 anos da franquia, iniciada em meados de 1987 com o mediano Street Fighter. A coleção traz nada menos do que 12 jogos diferentes, conversões diretas dos fliperamas, e apresenta tanto o primeiro capítulo quanto as diversas versões de Street II, a fenomenal trilogia Alpha e a trinca do imponente Street Fighter III.

Fosse apenas isso já seria motivo o suficiente para qualquer fã de games de luta 2D considerar a compra, mas o conjunto traz também uma imensa galeria de arte, com destaque para o detalhado documento de design de Street Fighter II.

São dezenas de slides com legendas em português que explicam do conceito à realização do jogo de luta mais importante de todos os tempos. Há também uma grande quantidade de ilustrações incríveis dos outros jogos e também uma linha do tempo interativa que, se por um lado peca pela falta de mídia sobre alguns episódios curiosos (como o filme live action com Jean Claude Van Damme e o seriado animado Street Fighter II V, que fez sucesso por aqui no SBT), brilha pela gigantesca quantidade de informações sobre a série.

Para completar essa faceta museu da coleção, há também dezenas de músicas dos 12 jogos disponíveis e até fichas técnicas dos personagens e galerias de frames, para ver em detalhes como é feito cada golpe do seu 'World Warrior' favorito.

A coleção introduz também partidas online para quatro dos jogos - Street II' Hyper Fighting, Super Street II Turbo, Alpha 3 e Street III 3rd Strike -, mas os testes feitos antes do lançamento não foram dos mais empolgantes, resultando em partidas com lag e problemas para criar salas com amigos. Espero que isso se resolva com tranquilidade após o lançamento, mas talvez o bom e velho multiplayer local seja uma alternativa mais confiável.

Pessoalmente, achei estranha também a ausência de opção para configurar botões para apertar os três socos e três chutes ao mesmo, um recurso valioso especialmente na série Alpha e que era presença constante em praticamente todos os títulos da série. Talvez, consigam corrigir isso por meio de atualização por download.

Colecionistas e perfeccionistas podem ficar um pouco frustrados também com o fato de serem apenas as versões dos fliperamas. Muitos dos títulos disponíveis receberam versões fantásticas para consoles, com modos de jogo adicionais, ajustes na jogabilidade e até personagens extras - como o recheado Alpha 3 MAX, do PSP.

Ainda assim, trata-se de um pacote robusto, com onze dos melhores games de luta de todos (e também o primeiro Street Fighter, que é só mais ou menos...), e um registro fenomenal de toda a era 2D da série, antes de entrar em hiato e reviver com Street Fighter IV.