Diablo Immortal, lançado em 2 de junho para PC e mobile, chegou de forma conturbada devido às numerosas microtransações e ao valor necessário para evoluir um personagem. Sobre isso, o diretor do novo game da Blizzard chegou até a discutir com influenciador após críticas ao jogo.

Leia mais:

Neste caso, Wyatt Chang, diretor de Diablo Immortal, foi quem utilizou o Twitter para responder às críticas feitas pelo streamer conhecido como Zizaran. O influenciador, por sua vez, trouxe à tona uma publicação feita antes do lançamento do jogo em fóruns oficiais, nas quais Chang afirma que usar dinheiro para conseguir equipamentos não será uma possibilidade:

Sobre isso, Chang respondeu ao influenciador, reiterando que não há como comprar diretamente itens para “nenhum dos 12 espaços”, ou seja, armadura e armas, enquanto agradece ao streamer por experimentar o jogo:

"Fui muito claro em todas as entrevistas (mas aparentemente não neste post) ao dizer que equipamentos se referem aos 12 espaços de itens. Em muitas entrevistas também deixei explícito que dinheiro pode ser usado para conseguir Gemas e Gemas Lendárias. Desculpe não ter sido claro aqui", diz o diretor.

Como bem sabemos, existem diversas formas de abusar das microtransações em Diablo Immortal, assim sendo, gerou-se mais uma resposta do streamer ao diretor do jogo. Em sua contestação, Zizaran afirmou que muitos jogadores estavam esperando não poder gastar para evoluir de nenhuma maneira após ler a publicação:

“Seu post acabou se tornando desonesto e desapontante para as pessoas que são fãs da Blizzard por tanto tempo e faz o fato de não poder 'literalmente' comprar equipamentos menos importante já que é possível 'basicamente' comprar poder de qualquer forma", completa o streamer.

Sobre isso, Chang finalizou a discussão afirmando que todos os processos pelos quais os jogadores passariam já foram esclarecidos com antecedência, antes mesmo da publicação original no fórum do game.

"Esta é uma crítica justa e entendo porque ela existe (...) De qualquer forma, agradeço por trazer isso à tona, afinal, realmente pode parecer enganoso. Fomos claros sobre Baús e Gemas Lendárias bem antes de eu ter feito aquela publicação, portanto espero que entendam que não tentava esconder nada."