RAGE 2 é uma mistura curiosa de culturas de estúdios. De um lado, temos o combate frenético e repleto de poderes consagrado pela id Software em DOOM e resgatado no reboot de 2016. Do outro, a expertise dos mundos abertos da Avalanche Studios, com destaque para o combate de veículos apresentada em Mad Max.

Nós jogamos a demonstração do game disponível na E3 2018 em um teste especial a convite da Bethesda realizado na sede da Avalanche Studios, em Estocolmo, na Suécia, realizado algumas semanas antes da feira. Primeiro, assistimos a uma demonstração que dá o tom do que esperar: um mundo bem diferente em relação ao primeiro game.

RAGE 2 se passa diversos anos após seu antecessor, e os cenários pós-apocalípticos passaram por diversas mudanças. O cânion desértico onde ficava o laboratório do Doutor Kvasir, por exemplo, se transformou em um pântano. As mudanças devem dar uma variedade de cenários maior na continuação. “O mundo é o nosso personagem principal”, afirmou John Fuller, chefe de produção da Avalanche.

A parte de mundo aberto, infelizmente, ficou apenas nas apresentações - assistimos a um encontro do protagonista, o soldado Walker, com o doutor Kvasir, além de uma sequência de combate veicular. Tivemos a oportunidade, entretanto, de jogar um segmento de invasão a uma base espacial, enfrentando diversos inimigos.

RAGE 2 remete demais ao combate frenético de DOOM. Além de ter diversas armas, como pistolas, metralhadoras e escopetas, Walker também dispõe de granadas e de um bumerangue cortante capaz de dilacerar seus inimigos. Completa o arsenal do protagonista uma série de poderes, que podem ser customizados.

RAGE-2

11 fotos
1 de 11
+6 fotos
✖︎

Na demo, três estavam disponíveis: um dash, um empurrão cinético e um soco com pulo, que causa dano de impacto. Todas estas habilidades combinadas fazem de você um super soldado com um sistema de combate que dá uma ótima sensação de poder, te tornando capaz de enfrentar hordas de inimigos, e foi o que fizemos sem dificuldade.

A sensação de poder é amplificada com um estado de fúria que pode ser ativado ao se completar uma barra, tornando o personagem ainda mais poderoso. O efeito visual é a melhor parte: neste estado, cada bala faz o sangue dos inimigos jorrar ainda mais, tornando cada eliminação um festival de corpos destruídos.

Falando em dificuldade, talvez a demo de RAGE 2 exibida na E3 seja fácil até demais. Com uma duração de aproximadamente 15 minutos, tive a oportunidade de jogá-la várias vezes no teste realizado em Estocolmo. Na última delas, impus-me o desafio de passar do nível usando apenas a pistola, e não tive nenhuma dificuldade.

RAGE 2 será lançado no segundo trimestre de 2019 para PlayStation 4, Xbox One e PC.

E3 2018 acontece de 12 a 14 de junho, em Los Angeles, nos Estados Unidos, e as conferências pré-E3 já começam no dia 9. O The Enemy faz cobertura completa do evento, com transmissões ao vivo e impressões dos principais games, em texto e vídeo.

O The Enemy também integra o Game Critics Awards, júri que elege os principais games da feira.