Em seus esforços para coibir a disseminação das imagens do atentado terrorista que deixou ao menos 50 mortos na Nova Zelândia, o Facebook bloqueou mais de 1,5 milhões de vídeos que reproduziam as cenas do ocorrido em apena 24 horas (via Reuters).

A informação foi confirmada pela rede social neste domingo, através de uma postagem no Twitter. Segundo a empresa, 1,2 milhão dos vídeos bloqueados foram desativados antes mesmo do fim do upload.

Segundo Mia Garlick, porta-voz do Facebook para a Nova Zelândia, a empresa segue "trabalhando contra o relógio" para remover o conteúdo, usando combinação de tecnologia e pessoas. "Por respeito às pessoas afetadas por essa tragédia e às preocupações das autoridades locais, também removemos todas as versões editadas do vídeo que não mostram conteúdo gráfico", afirmou.

Vídeos mostrando as imagens dos ataques desta sexta-feira (15) à duas mesquitas em Christchurch, Nova Zelândia, continham imagens feitas pelos próprios atiradores – que usaram uma câmera montada sobre um capacete para transmitir o atentado ao vivo pelo Facebook por 17 minutos.