Durante o Investors Relations Day que aconteceu nesta terça-feira (21), Kenichiro Yoshida, CEO da Sony, falou sobre a parceria com a Microsoft (via GamingBolt).

A ação colaborativa entre as duas marcas foi anunciada na última semana e será focada em serviços de nuvem e infraestrutura para streaming, o que pode significar grandes mudanças a caminho para a indústria.

No evento, em específico, Yoshida-san comentou sobre as dificuldades que a Sony passou com a estrutura de seu serviço online no passado e como o Microsoft Azure pode aprimorar o segmento como um todo.

"Estamos trabalhando com serviços de streaming nos últimos 5 anos e existem dificuldades em vários aspectos. A latência da internet é um deles. Eu poderia citar também, por exemplo, que a principal forma de diminuir a latência é a instalação de servidores de ponta mais próximos dos usuários, mas coloca-los mais perto de um grupo de jogadores pode significar aumentar a latência para outro grupo de usuários".

Yoshida-san também comenta em detalhes mais técnicos sobre os processos e o modelo de negócios seguido atualmente no que diz respeito ao seu serviço de assinatura:

"Além disso, há um processo de codificação no final e como nós podemos diminuir o tempo de compressão é outro desafio. E também, para se poder fazer os negócios mais viáveis, qual seria o modelo? Nosso serviço segue um modelo de assinatura agora, mas, dependendo do jogo, se for um que tem entre 50 a 100 horas, para alguém que joga um game assim, qual a vantagem de ter um modelo [com diversos jogos] com uma assinatura mensal? Então, em termos de tecnologia e serviços, existem vários aspectos que gostaríamos de verificar com a Microsoft posteriormente, especialmente em termos de soluções para streaming. Nós gostaríamos de proceder com uma parceria".

Por fim, o CEO da Sony também comenta que o mercado de hardwares ainda é um nicho, mas que a empresa busca uma solução para que a tecnologia avance na indústria em paralelo com os consoles.

"(...) A imersão e a experiência é algo que gostaríamos de continuar nos focando. Se você olhar para a indústria como um todo, o mercado de consoles não é muito grande, é praticamente um nicho. Mas para jogadores hardcore, experiências imersivas são valiosas. Neste aspecto, atualmente, é muito importante o que os videogames trazem de funcionalidade computacional para os usuários, mas, em contrapartida, a tecnologia vai avançar e, como eu disse hoje, o Remote Play e a PlayStation Now, os serviços de streaming vão funcionar em paralelo, e é isto que estamos fazendo no momento".