A Bethesda baniu alguns jogadores de Fallout 76 pelo resto de suas vidas após ataques homofóbicos dentro do game. O usuário NathanTheHicc abordou outros jogadores dizendo que havia "chegado para matar todos os gays", e atacando o grupo em seguida.

Usando frases como "queer abatido" e "descontaminando a AIDS", o grupo de NathanTheHicc perseguiu e assassinou os avatares dos outros jogadores, aproveitando que possuíam um nível alto.

AJ, uma das vítimas, divulgou um vídeo do incidente em seu Twitter. Seu post já conta com mais de 16 mil visualizações, chamando a atenção da comunidade e motivando os jogadores a procurarem pelo suporte da Bethesda. 

"O tweet foi encaminhado para alguns gerentes de comunidade do game e eles foram gentis e simpáticos. Nós recebemos um link para reportar os jogadores mas tivemos problemas com ele. O site pedia por arquivos de vídeo, mas os tipos de arquivos aceitos não eram de vídeo. Por isso, não pudemos mandar um. Para mim, a página nem carregava. Parece bem difícil reportar jogadores", disse AJ em entrevista à Eurogamer.

Também à Eurogamer, o agressor NathanTheHicc afirmou que sua versão da história não era muito diferente da de AJ. Entretanto, ele não pretende se desculpar pelo ocorrido: "Eu não me arrependo do incidente. Eu não vou me desculpar dada a oportunidade. Eu não planejo fazer algo parecido, mas para ser sincero, eu não planejava o incidente inicial. Eu só os encontrei e decidi seguir com aquilo".

NathanTheHicc também diz que não odeia gays, ele apenas acreditou que seria divertido ofender algumas pessoas: "Você pode chamar de maldade mas acredito que seja apenas uma brincadeira imatura", explicou.

Inicialmente banidos por apenas três dias, NathanTheHicc e seus amigos tiveram seu caso revisado pela Bethesda, e foram permanentemente expulsos dos servidores de Fallout 76.

O lançamento da Bethesda já está disponível para PlayStation 4, Xbox One e PC. Clique aqui para ler nosso review.