Tim Sweeney, o fundador da Epic Games, explicou em seu Twitter o motivo da Epic Games Store distribuir alguns games exclusivamente. Por mais que fomentar a competição com o Steam seja um fator, o grande foco parece ser na qualidade da experiência do jogador, segundo Sweeney.

"Acreditamos que os exclusivos são a única estratégia que mudará o status quo de 70/30 [porcentagem de receita destinada aos desenvolvedores e a lojas tradicionais] em uma escala grande o suficiente para afetar permanentemente a indústria de games como um todo", explica Sweeney.

A Epic Games Store, claro, foi anunciada com uma divisão inovadora de receita: ao invés dos 70% e 30% convencionais, a loja se gabava de fornecer 88% da receita aos desenvolvedores, ficando apenas com 12% das vendas. Essa porcentagem parece enraizada em toda a maneira de pensar da loja, segundo Sweeney.

"Se a estratégia da Epic funcionar para construir uma segunda grande loja para games de PC, com uma divisão de receita 88/12, ou até mesmo motivar outras lojas a mudarem seus termos, o resultado será uma grande onda de reinvestimento no desenvolvimento de games e uma diminuição de custos", ele continua.

Nesse cenário, os maiores vencedores seriam os gamers, mas Sweeney admite que ainda há uma série de obstáculos a serem superados. Por mais que tenha ganhado bastante relevância, a Epic Games Store carece de alguns recursos básicos do Steam, e já chegou a divulgar um calendário para que essas funções cheguem à plataforma.