O Major Regional de Rainbow Six Siege acontece neste final de semana, reunindo Team oNe, Ninjas in Pyjamas, Team Liquid e MIBR, que terminaram melhor classificadas no 2º turno do Brasileirão. O The Enemy convidou a dupla Jeferson “Moska1m” e Luke “Lukeer” para analisar cada um dos confrontos iniciais da competição e montar um Power Ranking de acordo com o nível de cada uma das equipes.

Team oNe x MIBR

O confronto que abre o segundo Six Major da temporada será protagonizado pelos primeiro e quarto colocados. De um lado, “uma Team oNe que cresce muito a cada partida, mas que ao mesmo tempo não consegue administrar uma desvantagem quando começa perdendo por muito”. Do outro, “um MIBR que ainda está sendo ajustado por cameram4n, mas que pode surpreender muito com a mudança de formato para melhor de três”.

MIBR e Team oNe se enfrentaram na última semana do BR6 e quem levou a melhor foram os Golden Boys, que saíram no 2-0 com ampla vantagem nos mapas Clube e Café Dostoiévski.

Independente do último resultado ter pesado mais à favor da oNe, Moska1m e Lukeer acreditam que o confronto entre os dois times no Six Major deve ser equilibrado, rememorando também o empate contra os Ninjas in Pyjamas, que lideram o campeonato no início do turno e acabaram igualando forças com o MIBR, que ainda aplicou um 7-0 no Clube, apontado como um dos mapas onde a oNe sai na vantagem.

Entrando no mérito dos mapas, Moska1m destaca Clube e Mansão como dois mapas que devem ser aproveitados pela Team oNe, que por sua vez deve evitar Café Dostoiévski e Litoral, “uma vez que não conseguiram vitórias tão tranquilas nos dois mapas”. O MIBR, por sua vez, deve explorar Litoral e Oregon, deixando de lado Café Dostoiévski e Parque Temático.

Café não foi um mapa onde o MIBR performou bem, tiveram muitas dificuldades. Parque é um mapa novo no competitivo e segue como uma incógnita, será uma surpresa se ambos os times deixarem passar”, comentou a dupla.

Indo para o individual, Lukeer acredita que Faallz e FelipoX são os principais destaques do elenco dourado, enquanto Bullet1 e soulz brilham pelo time verde e amarelo.

Todo o time da Team oNe surpreende, mas a dupla Faallz e FelipoX está mais em alta no momento. O soulz é um cara que, quando bate o cachorro louco, é difícil ser parado, ele destrói o mapa e ninguém sobrevive. Bullet1 é sinônimo de constância, ele vive um bom momento desde a Black Dragons e sempre manteve-se em alto nível. É difícil bater de frente e encarar o carinha dentro de jogo, ele sempre vai fazer de tudo para cumprir a sua função”, pontuou.

Ninjas in Pyjamas x Team Liquid

O duelo da segunda chave coloca à frente os Ninjas e a Cavalaria. A NiP vive o seu melhor momento: invicta há 21 jogos, a equipe é atual campeã do Major Regional e entra como favorita ao bicampeonato. A Liquid, por outro lado, tem sentido dificuldades para encaixar e ainda não se encontrou na temporada.

Ainda que tenha conseguido a classificação nos dois turnos do BR6, a equipe de psk1 ainda sofre com uma série de problemas in-game, o que consequentemente acaba atrapalhando a performance da equipe nos jogos mais decisivos.

É um momento difícil da Cavalaria, eles se prejudicam muito com a queda de rendimento durante as partidas, se atrapalham nas execuções e os adversários acabam se sobressaindo bastante já que não há uma recuperação”, analisou Moska1m, que voltou a mencionar a melhor de três como um fator que pode mudar o jogo: “é um formato diferente, volto a dizer. A Liquid pode entrar com outra postura e surpreender”.

No Major Regional sediado em agosto, NiP e Liquid se encontraram na mesma fase do campeonato e o resultado terminou no 2-1 para os Ninjas, que começaram a série perdendo no Litoral, mas recuperaram-se nos mapas seguintes (Clube e Café Dostoiévski).

Moska1m acredita que Litoral deve seguir sendo uma aposta forte da Cavalaria, assim como Parque Temático - “que dificilmente deve passar”, pontuou o comentarista. Lukeer, por sua vez, exalta que os Ninjas são constantes e o map pool não deve ser um problema: “são muito bons em praticamente todos os mapas”.

Café Dostoiévski e Oregon aparecem como as principais apostas do time de pino, que por sua vez não vem fazendo uma boa campanha no Consulado. No Brasileirão, foram quatro jogos no mapa e um retrospecto de uma vitória, duas derrotas e um empate. A única vitória, é válido pontuar, foi contra a FURIA, que acabou o 2º turno na zona de rebaixamento.

Por último, Moska1m e Lukeer citaram os nomes que devem desbalancear o confronto. Do lado da Cavalaria, Paluh e Nesk ganham destaque, assim como muringa, mencionado como “ice man”. Entre os Ninjas, pino e Muzi aparecem como protagonistas.

Paluh e muzi são dois jogadores muito inteligentes, é muito difícil ganhar uma trocação contra qualquer um dos dois. Nesk dispensa comentários, a mira é cavala e a leitura de call é muito boa. No caso do pino, o que mais surpreende é a capacidade de lidar bem com os momentos de desvantagens, é um jogador que quando está encurralado, consegue se sair bem sem dificuldades”, analisou a dupla.

Power Ranking

4º lugar - MIBR: “São os underdogs, evoluíram e batalharam muito para chegar até aqui. Ainda assim, vejo uma certa dificuldade para projetar o time batendo de frente com as demais classificadas. As chances de surpreender pesam para o positivo e negativo”.

3º lugar - Team Liquid: “Ainda não mostraram o que podem fazer, não aproveitaram as peças do elenco e tem sofrido muito com todas as dificuldades. O jogo encaixa uma vez e outrora fica para trás, apesar da força do elenco, não conseguem entregar o que são capazes 100%”.

2º lugar - Team oNe: “A T1 é a garotada, a creche (risos). São muito bons dentro de jogo e estão melhorando cada vez mais, podem surpreender muito no campeonato. A última experiência no Major não foi das melhores, mas Budega é um técnico muito bom, ele já mostrou que sabe adaptar bem o time para diversas situações e isso pode impactar muito nos resultados futuros”.

1º lugar - Ninjas in Pyjamas: “A NiP é hegemônica, é a melhor equipe do Brasil e uma das melhores do mundo atualmente. Apesar de ter tropeçado em algumas partidas no 2º turno do BR6, o elenco segue estável e em alta nas estatísticas, segue no topo. São os atuais campeões e sem dúvidas entrarão com tudo em busca do bicampeonato”.

Entre os dias 30 e 31 de outubro serão definidos os finalistas que se enfrentarão no dia 1 de novembro. O Major Regional é disputado no sistema de dupla eliminação, com as partidas acontecendo no formato MD3 até a grande final, que será disputada em uma MD5 onde o time campeão da chave dos vencedores já começa com um mapa de vantagem. O formato do campeonato também traz de volta às prorrogações, ausentes no BR6.

O primeiro confronto será entre Team oNe e MIBR e a NiP enfrenta a Liquid logo na sequência. O campeonato conta com uma premiação total no valor de US$ 100 mil (R$574 mil na cotação atual), sendo metade para o grande vencedor.

Todas as partidas do Major Regional serão transmitidas ao vivo nos canais oficiais do Rainbow Six Brasil na Twitch e no YouTube, a partir das 13h (com exceção da grande final, que começará a partir das 15h). O The Enemy faz a cobertura completa da competição.