O Play-In da Free Fire Continental Series (FFCS) das Américas, campeonato continental que substitui o Mundial de FF devido à pandemia, foi dominado pelo Brasil. Cruzeiro, Flamengo B4, Santos e RED Kalunga (atual campeã das Américas), garantiram as quatro vagas e avançaram para a Final do dia 28/11. Na disputa, estavam seis equipes da Liga Brasileira (LBFF) e outras seis da Free Fire League, da América Latina.

No formato da LBFF, com seis quedas disputadas em Bermuda, Purgatório e Kalahari, o Cruzeiro fez dobradinha, Santos e RED assinaram um BOOYAH! e os hermanos, com GOD e Naguara, fecharam a conta no final. As quedas aconteceram em servidores alternados, sendo metade no servidor do Brasil e a outra metade no servidor da América do Norte.

Veja como foi a disputa:

FFCS das Américas - Play-In
Brasil x América Latina

  • Queda 1: Bermuda - Cruzeiro (40 pontos)
  • Queda 2: Purgatório - Santos (44 pontos)
  • Queda 3: Kalahari - RED Canids (34 pontos)
  • Queda 4: Bermuda - Cruzeiro (56 pontos)
  • Queda 5: Purgatório - GOD Esports (36 pontos)
  • Queda 6: Kalahari - Naguara Team (44 pontos)

Na primeira queda, em Bermuda, o BOOYAH! foi do Cruzeiro eSports, que com Horus MVP, assinou 10 abates no total. No decorrer da queda, as equipes do Brasil dominaram os adversários da América Latina: God’s Plan, TopHard, Wild e Malvinas, alguns dos destaques, caíram para adversários brasileiros e no final o Top 4 teve RED, BD, Fla B4 e Cruzeiro na briga pela sobrevivência.

Apesar da força de Jubinha, os Dragões foram eliminados pela Matilha, que tinha um bom posicionamento no meio da partida mas se perdeu no final e foi eliminado no aberto entre Fla B4 e CRZ. No 3x2 final, o Cabuloso não perdoou o rubro-negro carioca, abusou da vantagem numérica e faturou a queda na trocação.

No Purgatório, quem assinou o BOOYAH! foi o Santos, que somou incríveis 12 abates no final da partida, sendo one9 o destaque com metade das eliminações. Apesar de um início e meio de queda forte dos brasileiros, God’s Plan e Naguara se apresentaram bem na queda: a God’s Plan começou em alta mesmo pressionada por Santos e Flamengo em determinadas situações, enquanto a Naguara chegou no Top 4 e ainda eliminou a RED, que amargou o 4° lugar.

No Top 3, a Naguara caiu na mira de one9 e Pedro, da Black Dragons, finalizou os remanescentes do time argentino. Na decisão, Ruan controlou bem a posição no gás e bateu os Dragões para garantir o Santos no topo.

Kalahari também foi pintado de verde e amarelo. Na verdade, de vermelho: Alemão não perdoou no final de queda e colocou a RED Canids no topo com o BOOYAH! na terceira queda. Na trocação contra Cru, da Wild, e a dupla Nobru e Nego, do Corinthians, o sobrevivente da Matilha foi absoluto e levou todo mundo! No final, ele foi o destaque da queda com cinco dos sete abates somados pelo time.

No início de queda agressivo, o Corinthians foi um dos times que mais se prejudicou perdendo dois jogadores logo cedo. No entanto, Nobru e Nego foram inteligentes demais e guardaram posição para o Top 4.

No retorno a Bermuda, nada mudou: o Cruzeiro repetiu o bom desempenho que apresentou no primeiro bloco de quedas e marcou dobradinha com ridículos 18 abates no total. Na trocação final contra a GOD Esports, o quarteto brasileiro foi completamente dominante e levou a melhor no 4x4 que assegurou o BOOYAH!. No início da queda, a Raposa deitou o Santos e liderou a eliminação da Naguara, que sobreviveu somente com Yoel. A partir daí, deitou RED Canids, God’s Plan e ainda finalizou o Corinthians, que tinha somente o Nobru vivo na briga pelo Top 4.

Na queda em Purgatório, a GOD Esports trouxe o primeiro BOOYAH! da Free Fire League na competição. Apesar da vantagem numérica no 4x3, o Flamengo B4 não tinha o melhor posicionamento e acabou doutrinado pelo Lança do argentino Cerve, que ao lado do boliviano Jere, foram os destaques da partida. No total, foram oito abates para os hermanos!

Apesar do tropeço, o rubro-negro fez sua melhor queda e fechou o placar com 10 abates. Reei foi o grande nome do Fla B4, que no Top 4 final ainda levou o Cruzeiro, com a dupla Cebotiva, e a Black Dragons, que guardou posição com Phoenix.

A quinta queda foi bem agressiva, principalmente pelo clima de decisão na tabela. Assim, várias eliminações individuais aconteceram do início ao fim, sendo destaque Santos x Flamengo, adversários na tabela.

Na última queda em Kalahari, a Naguara Team dominou do início ao fim e conquistou um posicionamento de ouro para garantir o último BOOYAH!. No highground, o time argentino abusou da vantagem numérica no final de queda, dominou a trocação contra GOD e RED Canids e tomou o 6° lugar na tabela final. Yoel, com seis abates, foi o destaque da Naguara. O Santos, que assim como a Naguara fez 12 abates, caiu no Top 4, mas a tempo de garantir vaga no evento principal.

Veja como ficou a classificação final do Play-In:

No dia 28/11 acontece a Final do Free Fire Continental Series, a partir das 14h, com transmissão no YouTube e na BOOYAH!. Veja os times classificados:

  • SS
  • Vivo Keyd
  • paiN Gaming
  • Team Liquid
  • Ignis Esports (FFL)
  • Arctic (FFL)
  • Team Aze (FFL)
  • Savage Esports (FFL)
  • Cruzeiro
  • Flamengo B4
  • Santos
  • RED Canids Kalunga