Christopher Paolini voltou às manchetes com o lançamento de Brisingr, terceiro volume da série Ciclo da Herança, iniciada com Eragon. Lançado lá fora no último sábado, 20, Brisingr vendeu 550 mil cópias nas primeiras 24 horas. O número foi um recorde para a Random House Children's Books, embora esteja longe dos números do último volume de Harry Potter, com 8,3 milhões de cópias vendidas no dia do lançamento, e de Breaking Dawn, quarto volume da série Crepúsculo, com 1,3 milhão de cópias.

Brisingr

None

Além dos Estados Unidos, Brisingr foi lançado em outros países com o mesmo sucesso. No Reino Unido, a Random House UK anunciou a venda de mais de 45 mil cópias no primeiro dia de venda e na Austrália o livro teve uma tiragem inicial de 150 mil exemplares.

Brisingr, palavra que significa "fogo" no idioma fictício da Alagaesia, cenário da história criada por Paolini, segue a aventura iniciada em Eragon, na qual um rapaz se envolve na luta contra um ditador ao encontrar o ovo de uma fêmea de dragão. O terceiro volume deveria fechar a história, mas o autor avisou aos leitores ano passado que teria de dividir o volume em duas partes.

Fortemente influenciado por O Senhor dos Anéis (quem não é?), Eragon foi escrito quando Paolini tinha apenas 15 anos. O livro foi publicado pelos pais do escritor, donos de uma pequena editora, e vendido em escolas até ser descoberto pelo enteado do escritor Carl Hiaasen, que apresentou Eragon à editora Knopf. Na nova editora, Eragon estreou em terceiro lugar na lista dos mais vendidos do jornal The New York Times. A lista, originalmente uma só, foi dividida em duas, uma dedicada somente aos livros infantis, depois que as primeiras posições passaram a ser ocupadas de forma quase permanente por Harry Potter.

Paolini, agora com 24 anos, declarou ter sentido a pressão dos fãs após o lançamento do segundo volume, e está atualmente em turnê de lançamento por dez cidades nos Estados Unidos. Não há previsão ainda para o lançamento do quarto livro.